Vamos navegar?

IMG_0037

Parte II

Então, queridos leitores, vamos continuar com as informações e dicas para você fazer de um cruzeiro, um programa inesquecível.
Já falamos, dos medos, dos mitos e como comprar seu cruzeiro, agora, vamos à outros detalhes importantes.
Como é no navio por dentro, e como funciona.
Antes de mais nada, importante dizer que todos as companhias marítimas tem site na internet, e neles disponibiliza plantas dos decks, fotos dos restaurantes, das cabines e das áreas comuns, frota com todos os navios e seus dados, como tonelagem, ano de fabricação(importante), capacidade de passageiros e tripulação. Os sites são bem claros, tem informações até sobre o que fazer antes de embarcar. Se você vai quer fazer um cruzeiro, entre nos sites, pesquise bastante. É para isso que eles são feitos, ok?
Bom, sobre os navios, podemos generalizar e dizer que normalmente são muito grandes para 3 mil até 6 mil passageiros. Existem navios menores? Claro! Os da Pullman por exemplo, que fazem roteiros no Brasil, são menores e tem menos cabines com varanda, mas navios menores, não implicam em baixa qualidade. Uma coisa não tem a ver com outra. A Silver por exemplo, tem navios menores e é uma das companhias mais luxuosas do mundo.

Normalmente os navios tem 14 andares (decks), sendo que nenhum tem o deck 13. Todos pulam do deck 12 para o deck 14, curioso, né? Eles tem uma recepção, parecida com as de hotel e com as mesmas funções, e situam-se geralmente no deck 5, juntamente com o atendimento de excursões.

É comum os navios venderem excursões especiais em cada porto, que você pode comprar ou não. Você pode visitar as cidades de cada porto por conta própria, se tiver coragem. Não que seja perigoso, mas exige um certo desprendimento para se virar sozinho e nunca, nunca, em hipótese alguma, se atrasar para o embarque. Você ficará no porto, se isso acontecer, com certeza. Minha experiência nesse quesito, me permite já andar sozinha, por minha própria conta e risco. Só compro uma excursão, quando preciso do deslocamento que o navio oferece. Caso contrário, alugo um carro ou táxi no porto e saio livre, leve e solta. Mas se você é estreante, e não se sente seguro, compre as excursões do navio. Você vai adorar a mordomia, os guias, enfim toda a estrutura disponível. Eles costumam disponibilizar as excursões na internet antes do embarque, e você pode e deve estuda-las com antecedência, mas pode deixar para comprar na hora ou melhor, no dia anterior de da cada uma.

Existem alguns decks somente de cabines, e outros dividem com espaços de entretenimento. Também existem lojas, teatros, casino, e restaurantes. O restaurante 24 horas que está incluso no preço, geralmente fica no alto (deck 12 e 14), e o restaurante formal, também incluso fica em baixo(decks 5 e 6). È muito comum que no começo do cruzeiro você se perca dentro do navio, por isso eles costumam sinalizar o máximo possível, e com o tempo você começa a se “achar”. Nas cabines, além das camas, armários e banheiros, você vai encontrar um cofre que deve ser usado. O camareiro entre e sai de sua cabine o tempo todo para arrumar, (o serviço é ótimo), e é mais seguro você guardar valores e documentos no cofre.

Então, como funciona o embarque: você chega no porto, e eles te orientam o tempo todo. Você faz um check in, despacha as malas já etiquetadas, e entra no navio para achar sua cabine. Geralmente suas malas já estão na sua cabine ou chegando e você pode desfazê-las.  Os embarques são geralmente do meio dia as 4 hrs, e eles já disponibilizam almoço no restaurante 24 Hrs. Alguns itens não são permitidos embarcar, mesmo dentro de malas como ferro de passar e bebidas. Eles passam suas malas no RX e vão reter os itens até o desembarque.

Ufa! Quanta informação, não é? Mas não se preocupe, a maior característica dos cruzeiros é a organização. Tudo é muito organizado e funciona perfeitamente. As companhia e funcionários são honestos e gentis. A ideia é você aproveitar, então, o que você não souber, vai aprender facilmente. Ainda preciso dizer, que infelizmente, os cruzeiros no Brasil, não costumam ter a mesma organização dos internacionais. Mesmo com as mesmas companhias que fazem os nacionais e internacionais, a organização, é diferente.

dsc02478

No próximo post, vamos ainda continuar no mesmo assunto, pois quero falar um pouco a respeito de cada roteiro e suas delícias e roubadas.
Bye

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s