A SAGRADA FAMÍLIA

A catedral mais famosa da Espanha, e que na verdade chama-se: Templo Expiatório da Sagrada Família, está em Barcelona, que foi por onde começamos nossa viagem à Catalunha.
Nós já conhecíamos Barcelona e a Sagrada Família mas só por fora, porque para visitá-la é necessário comprar ingressos com bastante antecedência, para escapar das enormes filas. Foi o que fizemos dessa vez, compramos os tickets no site oficial, que permite baixar o aplicativo da catedral onde na hora da visita, você habilita o audio guide.
Nota: não visite a catedral sem um guia. Seja em APPs, ou tour guiado, ou mesmo com um guia particular, não da pra só ver! É muita história e detalhes que serão perdidos.
Reservamos um hotel praticamente ao lado da catedral e partimos para conhecê-la sem pressa.
Posso dizer sem medo de errar, que é a catedral mais bonita que já conheci! Monumental, impressionante, surpreendente, incrível, e muito mais.
Obra do arquiteto Antonio Gaudí, a Sagrada Família começou a ser construída em 1882 e até hoje não foi concluída. Gaudí acrescentou tantos detalhes à obra que ele mesmo só concluiu a primeira fachada, a Natividade, antes de morrer.
A catedral tem 3 fachadas: Natividade ( que conta a história do nascimento de Jesus), Paixão ( que fala sobre a morte de Jesus) e Glória ( que fala sobre a eternidade).
Mas o que achei mais interessante, é que a catedral é muitíssimo mais bonita no interior, coisa que eu jamais poderia imaginar. Aquela aparência externa que lembra um castelo de areia molhada, mas que é cheia de detalhes e significantes, ainda “perde” para o interior colorido e luminoso.
A paixão de Gaudí pelas cores, é facilmente notada nos vitrais muito coloridos que imitam o amanhecer e o por do sol dos dois lados da nave central. É incrível o jogo de cores e o efeito que causa na catedral. Todo o interior da catedral foi projetado para você se sentir numa floresta, sendo as colunas enormes troncos de árvores.
Gaudí morou na catedral nos últimos 15 anos de sua vida e seu corpo está na cripta da catedral, que nem sempre é acessível aos turistas. A Sagrada Família foi a “obra de sua vida” literalmente, e ele a projetou cheia de significados. Nada está lá por acaso, nem mesmo o quadro Sodoku que se encontra na fachada da Paixão, e contem linhas que somadas sempre darão 33, a idade de Cristo.
Quando pronta, ( a nova previsão é 2026) a igreja terá 18 torres, uma dedicada a Jesus, uma para Maria, 12 aos apóstolos e 4 aos evangelistas.
Eu fiquei de “boca aberta” durante toda a visita, não apenas porque na maior parte do tempo você olha pra cima, mas principalmente por puro e delicioso espanto.
Impossível você se furtar de sorrir, ou surpreender perante tamanha genialidade e beleza.

Bye!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s