Corfu, a grega diferente!

Corfu não é exatamente o que se espera de uma ilha grega, a começar pela localização: a ilha fica no mar Jônico, e isso já muda tudo. É, amigo leitor, aqui no Blog quando não tem história tem geografia, kkkkkkkk.

O mar Jônico fica entre a costa da Grécia e a costa sul da Itália, abaixo do salto da bota, acima dele há o mar Adriático que fica entre a Itália e a Croácia! Vou postar um mapa para visualizar melhor, mas Corfu, diferente das outras ilhas gregas que ficam no mar Egeu (Mikonos, Santorini, etc.) tem um relevo e vegetação totalmente diferente das ilhas gregas que você espera encontrar.

É surpreendente chegar à Corfu e encontrar uma ilha verde, com vegetação abundante, clima agradável e falando italiano, além do grego, claro!

Mas acontece que Corfu foi colonizada por Veneza, principalmente, e é fácil notar na sua arquitetura a influência bizantina tão presente em Veneza. Inclusive o enorme número de oliveiras existentes na ilha não se deve inicialmente ao consumo de azeite e, sim, a uma estratégia antiga de fornecer de óleo para iluminar Veneza. Corfu também aparece na Odisseia de Homero, o famoso poeta grego que escreveu sobre a ilha dizendo ter sido ela a última parada de Ulisses antes de chegar à Ítaca.

Depois a ilha passou pelo domínio da Inglaterra e da França, antes de passar para a Grécia e, obviamente, tudo isso influenciou na sua arquitetura que é uma grande mistura de estilos e influências, mas o que prevalece mesmo é a influência veneziana.

Corfu é uma ilha bem grande que vai necessitar de um meio de locomoção para conhecer, principalmente as praias paradisíacas que ficam mais afastadas da capital de mesmo nome, Corfu! Tudo vai depender do tempo que você reservar para a ilha.

Eu passei somente o dia, porque a ilha era uma escala de um cruzeiro, lamentavelmente. Também devo sinceramente dizer que não sabia absolutamente nada sobre Corfu, e que a ilha “caiu no meu colo” sem que eu tivesse a menor expectativa sobre ela.

Atualmente, se Corfu entrasse novamente no meu roteiro eu, com certeza, reservaria três dias para conhece-la e curtiria com calma e prazer ela.

A cidade de Corfu é fácil conhecer a pé e vale à pena! A old town, ou cidade velha, é Patrimônio da Humanidade da Unesco e lindíssima! Quase um labirinto de ruelas e becos com um calçamento em pedra bem medieval e um comércio nada medieval! Tem loja de tudo e pra todos os gostos. Comprei coisas lá que já duram anos e não me arrependi.

Inclusive vale contar um detalhe interessante: comprei em Corfu um colar de pedras que tinha um enlace bem diferente que me ensinaram na loja. Um mês e muitas cidades depois, chegando ao Brasil, eu não conseguia mais fazer os nós que tinha aprendido na loja. Como eu gostava muito do colar, enviei um e-mail para o fabricante (em inglês) dizendo do meu problema e, para minha alegria, o fabricante me enviou um vídeo ensinando novamente a amarração! Show!!!!

A old town é super animada e alguns endereços são imperdíveis: rua Nikiforou Theotoki, uma rua para pedestres super movimentada com muitas lojinhas, bares e sorveterias, entre elas a tradicional Papagiorgis, uma sorveteria/confeitaria, que desde 1924 é gerenciada pela mesma família e serve delícias!

A Esplanada, situada em frente à Fortaleza Antiga, é uma das “maiores praças dos Bálcãs”, e onde antigamente a aristocracia se reunia, principalmente no Café Liston.

A Fortaleza antiga é imperdível não só pela sua localização, em uma das pontas da cidade com vistas espetaculares do mar Jônico, mas também pela sua história e preservação.
Na outra ponta da cidade está a Fortaleza Nova, que obviamente não é tão nova, só mais recente que a outra, mas perde pra primeira em conservação e beleza.

Ainda na cidade, mesmo que um pouco afastado, o Palácio que a Imperatriz Sissi mandou construir para o verão em homenagem ao lendário guerreiro Aquiles vale à pena!
Pegue um taxi e vá conhecer o Achilleion! O nome é lindo e o palácio também. Trata-se de um casarão enorme que guarda a mobília de época com muito bom gosto. O seu interior foi cenário o filme de James Bond “somente para seus olhos” e após a morte de Sissi, o Kaiser Alemão Wilhelm II ocupou o palácio até a primeira guerra mundial.

Os jardins do palácio são deslumbrantes, com muitas estátuas de deusas gregas, e duas de Aquiles:  uma mostra a morte do guerreiro sofrendo com a flecha de Paris no calcanhar (lembra dessa estória?), e outra do guerreiro altivo com seu escudo “guardando” a cidade.

Se for possível ficar mais tempo na ilha (que não foi meu caso), penso que seria bom alugar um carro para chegar às praias de águas verde-esmeralda. São muitas e se estendem por toda a ilha.

Também ouvi falar do bar/restaurante que tem o mais lindo por do sol da ilha, o 7th Heaven e restaurante Panorama. Fica distante 28 km da cidade de Corfu mas tem ótimo serviço e uma caipirinha maravilhosa porque o dono é casado com uma brasileira.

Na baia de Paleokastritsa há um mosteiro dedicado a Virgem Maria onde moram 8 monges ortodoxos gregos e é aberto a visitação.

E por último, a península de Kanoni de onde a vista imbatível de Corfu se descortina à sua frente. É o lugar mais pitoresco da ilha, fica somente a 2 km do centro e nela você tem acesso ao cenário das fotos mais conhecidas de Corfu, que eu nunca tinha visto e jamais esqueci.
É possível chegar a Corfu de ferry e avião. Ou de navio, como eu, mas nesse caso, você só terá 8 horas para conhecer a ilha, mas ainda é melhor que não conhece-la.
Corfu foi uma surpresa inesquecível pra mim. Uma ilha grega completamente fora dos padrões conhecidos, mas que não perde nada em beleza para as irmãs mais famosas.
Bye!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s