Lyon, uma metrópole ao lado dos alpes franceses!

View of Lyon city from Fourviere, France

Parte II
Vamos continuar falando sobre Lyon, um dos maiores centros gastronômicos da França, e como já disse no post anterior, uma cidade grande com muita história. Essa história, que é representada na tradição cultural e, principalmente, na arquitetura, está distribuída por todos os bairros. Mas vamos falar dos mais importantes, que concentram as maiores e mais famosas atrações. São eles: Presqu’lle, Vieux Lyon, Fourvière.

Fournière
Esse é o nome da colina que domina o centro de Lyon e é também o bairro mais antigo, lugar da fundação da cidade pelos romanos em 43 AC. A cidade foi a Capital do Império Romano do Ocidente e, por sua posição estratégica, desempenhou papel relevante como centro comercial internacional.

A presença romana em Lyon começa nesse bairro, no imenso teatro romano (ou nas ruínas dele), descoberto há apenas 60 anos. Junto ao teatro fica o museu da civilização galo-romana e o parque arqueológico de Lyon Fourvière, com peças achadas durante as escavações, mas se você não tiver interesse em arqueologia, fique com a visita ao teatro que é show!

No mesmo bairro, a Basílica Notre Dame de Fournière é um dos símbolos da cidade. Construída entre 1872 e 1896 a igreja tem um estilo meio “misturado”, digamos assim. Por fora ela lembra um estilo gótico/barroco e, no interior, os lindos mosaicos bizantinos surpreendem e encantam.

Além disso, a igreja tem um imenso e bem cuidado jardim, chamado de Jardim Rosaire, que faz o conjunto com a igreja ficar muito interessante.

Isso tudo sem contar a vista do alto da colina. Para chegar à colina é necessário subir de funicular ou enfrentar muitos degraus, mas a vista da cidade, que se tem lá de cima, compensa tudo. Lembra muito Paris vista da colina de Montmartre.

Vieux Lyon 
Depois de visitar a Notre Dame, comece a descer a colina para conhecer o Vieux Lyon, o bairro mais bonito da cidade. Um conjunto formado por becos e ruelas medievais coloridas com arquitetura renascentista, encantador.

A linda ruela Saint Jean guarda segredos superinteressantes como as Traboules, que são corredores que ligam uma rua a outra passando pelo interior de imóveis. As Traboules são privadas, mas em quase todas é permitido passar. Existe hoje em dia um aplicativo chamado Traboules de Lyon onde é possível você achar os Traboules acessíveis. Antigamente a aventura era empurrar as portas para descobrir que segredos guardavam.

Também nesse bairro você encontra muitos bouchons, pequenos edeliciosos restaurantes que servem comida típica da região. Aproveite!

Presqu’ile

Esse bairro fica na região entre o rio Saône e o rio Rhône, então você já pode imaginar uma área muito charmosa. O bairro é central, e uma boa opção para hospedagem.

As atrações principais, além das áreas e jardins que beiram os rios, são a Opera, construída em 1831 e renovada em 1993 que de tão linda já ganhou vários prêmios de arquitetura. A Place de Terreaux que tem no centro uma das mais lindas fontes da França: Fonte Bartholdi, com quase 5m de altura, a fonte é do mesmo escultor da Estátua da Liberdade de NY. Procure visita-la à noite, porque a iluminação dela é incrível.

Ainda no mesmo bairro tem o Museu de Belas Artes, super tradicional, cuja arquitetura é tão linda quanto a da prefeitura da cidade, o Hôtel de Vile, onde não é possível entrar, mas vale ver por fora.

Na cidade também há um mercado les halle (halle em francês, é mercado) que em Lyon chama-se Les Halles de Lyon, Paul Bocuse. Obviamente em homenagem ao famoso chef local e onde você encontra ótimos produtos da região e sempre é uma boa dica pra comer bem e barato.

Não existia na época em que estive na cidade, mas li a respeito sobre novo e moderno bairro chamado Confluence. Fica na ponta da península do bairro Presqu’ile, em uma região portuária que era muito mal vista e frequentada e que foi recuperada e apresenta construções futuristas, incluindo um centro de exposições.

Li uma vez em algum lugar que “em Lyon você em 20 minutos, caminha por 20 séculos” e é verdade! Talvez essa seja a melhor forma de descrever a cidade, onde você pode caminhando, visitar séculos de uma história muito interessante, e onde a cultura e a arquitetura surpreendem a cada esquina. Não deixe de visita-la, apesar de eu não ter “simpatizado” com a cidade, ela vale à pena!
Bye!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s