Castelo de Urquhart, às margens do Lago Ness!

dsc_7406

 Depois de conhecer Inverness, siga para o castelo símbolo dos highladers.
De Inverness ao castelo Urquhart  são 30 minutos margeando o lago Ness e  inevitavelmente com o pescoço esticado pra ver se consegue ver o monstro. O monstro é uma lenda, mas vai que você vê, né? Não custa olhar.

A estrada é linda com casinhas típicas e surpreendentemente muito florida. Claro que fazia um frio “de cortar” para brasileiros, mas a gente encarou com alegria.

_MG_1548

O castelo de Urquhart é a terceira atração turística mais visitada da Escócia, e conta com uma ótima infraestrutura para visitantes. Logo no pavilhão de entrada, eles exibem um filme contando como era o castelo, as diversas guerras de clãs que enfrentou e seu dia a dia. Após a exibição, a imagem do castelo no seu apogeu congela, abre-se a cortina e você pode ver, na mesma posição, as ruínas que restaram dele. É impactante.
Não deixe de assistir o filme antes da visita. Vai ajuda-lo não só a entender sua história mas mais que isso, vai transportá-lo ao passado proporcionando uma viagem fantástica ao mundo de Walace e clãs escoceses.

Depois disso, comece a visita pisando no extenso gramado que cobre o Strone Ponit,  a planície às margens do Ness onde estrategicamente situa-se o castelo.

_MG_1513

Tivemos sorte e o dia estava ensolarado na nossa visita. Ver o lago Ness com sol, esquenta a alma mesmo nos ventos frios das Highlands, mas torna a esperança de ver o monstro, um pouco ridícula.  De qualquer forma, imaginando o castelo envolto na neblina e os escoceses com a cabeça cheia de bom whisky, é fácil entender de onde veio a ideia de monstro.
O castelo de Urquhart por suaposição privilegiada, passou por muitos donos e claro por muitas guerras de poderosos clãs. Foi usado pelos revolucionários nas guerras da independência, onde William Walace saiu consagrado como herói, e foi destruído pelos ingleses para impedir que fosse usado pelas forças jacobinas.
Como adoro história, não posso perder a oportunidade de contar a você que as forças jacobinas eram rebeldes escoceses que defendiam a volta do clã Stuart ( lembra da Mary Stuart?) à coroa inglesa.

_MG_1535

Voltando às ruínas, a primeira construção, é o pórtico de entrada onde começa o muro que cerca todo o castelo. Antes disso, você precisou passar pelo fosso através de uma ponte  de madeira construída para facilitar a vida dos turistas.
Em cada uma das ruínas existe uma placa com um desenho mostrando como era o prédio na época em que foi construído e sua finalidade.  A Grand Tower mesmo pela metade, permite imaginar como era a vida dos nobres que nela moravam e oferece uma vista do lago Ness, deslumbrante.

_MG_1516

Depois de visitar as ruínas, volte ao centro do visitante onde uma lojinha vende o MELHOR LICOR DE WISKY que já experimentei na minha vida. Só lamento, não ter comprado muitas garrafas a mais, porque a minha já acabou faz muito tempo.
Minha visita às Highlands foi muito rápida. Eu ficaria alguns dias na região para poder curtir aquele ar escocês “de raiz”. Lá você respira a historia dos clãs, suas guerras, disputas, seus tartãs ( aqueles tecidos xadrez que identificam os clãs) ao som inesquecível das gaitas de fole!

_MG_1424 - Copia

Se você planeja uma viagem à Escócia, tente colocar as Highlands no seu roteiro, tenho certeza que você vai adorar!
Bye!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s