Polignano a Mare, a princesa do Adriático!

img_4506

Gente hoje estou muito feliz, porque vou falar da cidade mais linda do litoral da Puglia!! Pensa em uma cidade histórica, espremida em cima de falésias branquinhas com mais de 20 m de altura, com inúmeras grutas banhadas pelo intenso azul do mar adriático: isso é Polignano!
Polignano a Mare é uma cidade para se sentir, mais que conhecer! Ela é deliciosa e desinibida!

img_4474

Não são muitos os brasileiros que a conhecem, como em toda Puglia, os brasileiros não são muito frequentes, mas é uma pena, porque é uma região linda e barata.

Polignano é a cidade do cantor Domênico Modugno, que provavelmente, dependendo da sua idade, você já ouviu falar: ele foi o cantor de Volare, lembra? Volare oh oh oh oh Cantare oh oh oh oh, então, ele nasceu um Polignano e a cidade homenageou-o com uma estátua que é foto obrigatória de todos para turistas.
A cidade costuma ficar lotada de turistas no verão (julho e agosto), mas nós fomos lá em setembro e ela ainda tinha muita gente, então seja qual for o mês que você escolher para visita-la, procure ir durante a semana, porque no fim de semana, Polignano é o destino preferido dos italianos do sul.


A cidade é pequena, tem cerca de 18 mil habitantes e fora do centro histórico ( mas ao lado dele) as atrações mais  importantes são a estátua do Domenico Modugno, e a praia Lama Monachile que fica em frente a ponte Borbonico ou Lama Monachile.

A praia, fica entre duas falésias, é pequena e costuma ficar lotada, mas é lindíssima com seu mar azul transparente, tão cênica que está sempre presente nas fotos da Puglia.

Já a ponte é muito antiga e fazia parte da famosa estrada construída pelo imperador Trajano a Via Áppia que ligada Roma à Brindise, o porto mais ao sul do país. Então, além do visual impactante, devido a sua altura acima da praia, a ponte ainda guarda um pedaço da história importante da Roma antiga.

Visto isso, entre pela porta Vechia, para conhecer o cidade antiga. Caminhe pelas suas ruelas, sem pressa, alcance os terraços panorâmicos que as vezes estão escondidinhos, entre nas charmosas lojinhas, e deslumbre-se com tanta beleza.

O centro velho está sempre cheio de turistas, mas é possível conhecê-lo com calma e tirar lindas fotos. Na caminhada você vai encontrar poemas escrito das paredes das casas e muitos restaurantes charmosos.

Logo no início da cidade antiga, a Piazza Vittorio Emanuelle II, que é somente um espaço maior no meio do casario, tem até uma linda igreja e obviamente muitos restaurantes com uma comida maravilhosa!

No fim do caminho está o hotel restaurante Grotta Palazzese, que além de muito chique ( e caro) possui a gruta mais famosa da região onde funciona um restaurante com uma vista matadora! Mas você não precisa se hospedar no hotel para fazer uma refeição no restaurante da gruta. Basta agendar um jantar ou almoço, com alguma antecedência, pela internet. Não é possível acessar o restaurante “só pra conhecer”, tem que pagar uma refeição e não é barato!
Nós não fomos, mas de verdade, me arrependi. Hoje, eu pagaria porque acho que vale a experiência.

Na saída de Polignano a Mare, paramos para tomar um gelatto em uma gelatteria que fica ao lado da praça principal da cidade e fora da cidade histórica, que foi onde conseguimos estacionar o carro. Gente, eu JAMAIS em todas as minhas visitas à Itália experimentei um sorvete de pistache tão, mas tão divino!!!!! Vou colocar o nome e a foto aqui pra você não perder!!!! Vocês sabem que dificilmente postos nomes, mas esse sorvete, merece!

Antes de voltar a Martina Franca, ainda fomos conhecer a Abadia e a Torre di San Vito que ficam a poucos km do centro de Polignano! Na boa, esqueça! Não vale à pena. Apesar de ter uma praia linda com piscinas naturais, a Abadia não é aberta ao público e a Torre, não passa de um monumento velho sem graça.

Então, Polignano é isso: deliciosa e imperdível! Nós passamos o dia lá, pois ficamos hospedados em Martina Franca. Se você me perguntar se é melhor se hospedar em Poligano a Mare ou Martina Franca, como fizemos, respondo que depende. Principalmente da sua idade! Porque Polignano é mais movimentada, cheia de jovens e muita “muvuca”. Já Martina Franca, que foi a nossa escolha, é mais provinciana, com poucos turistas e mais locais.
Mas posso garantir que você, não importa a idade, vai amar Polignano a Mare! É impossível resistir a cidade tão peculiar e bela. Polignano é única e inesquecível!
Bye!

 

 

4 comentários sobre “Polignano a Mare, a princesa do Adriático!

    1. Ola Nédia! Obrigada pela sua opinião. Eu tbem adoro a Itália e a Puglia, no salto da bota, é uma região incrível, embora não seja muito conhecido dos brasileiros. Coloque nos seus planos, e tenho certeza que vc vai adorar. Polignano é linda, mas a Puglia tem muitas outras atrações, como Matera, Martina Franca, e Alberobelo. Todas mereceram posts no blog. Abraços

      Curtir

    1. Ola Beatriz!! Que bom que vc gostou!!!! Essa é a minha intenção, compartilhar com leitores lugares imperdíveis! Tenho certeza que vc vai adorar a região. A Puglia não é muito conhecida dos brasileiros mas é um lugar incrível! Abraços

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s