Mendoza, a casa argentina dos Malbecs!

vinicolas-em-mendoza-e1479151405746

Acabamos de voltar de Mendoza, e você, querido leitor poderia me perguntar o que uma pessoa que não gosta de vinhos vai fazer em Mendoza? E eu responderia: sinceramente? Não sei. Kkkkkkkkk
Mas não seria de todo verdade, escolhemos Mendoza por alguns motivos: porque queríamos um lugar calmo para passar o Réveillon, porque tínhamos curiosidade em conhecer a região, porque o maridão gosta de vinhos e porque Malbec é o único vinho tinto que gosto de tomar, logo, já tínhamos motivos de sobra, né? E lá fomos nós!

6e256833-3a01-4304-93bd-90703e72d473

Mendoza não me decepcionou, e se você gosta de vinhos vai adorar! São mais de 1200 vinícolas (que eles chamam de Bodegas) e para apreciadores, é programa para muitos dias. Mas como não é meu caso, antes de falar das vinícolas, vou contar as minhas impressões à respeito da cidade.

Mendoza fica num deserto, então o clima é muito seco e a gente sofre um bocado com isso, mas em compensação, você não precisa se preocupar muito se a chuva vai atrapalhar sua viagem, porque chove muito pouco por lá.

A cidade não é bonita, do tipo de “encher os olhos”, mas é muito agradável e tem muitas atrações interessantes além das vinícolas. Fica encostada na Cordilheira dos Andes, o que já fornece m cenário incrível, e além disso, os habitantes plantaram árvores em todas as ruas, para suavizar o clima, então fica muito agradável caminhar por suas ruas totalmente sombreadas por álamos e plátanos. Além disso, eles construíram um sistema de aproveitamento das águas que descem da cordilheira e correm por canais laterais às avenidas e abastece a cidade com águas da cordilheira. Pessoalmente, achei feio e perigoso você andar pelas calçadas com canais abertos nas laterais mas não há como negar que o sistema é útil.
Em Mendoza tive a experiência mais inusitada de minhas viagens: a terra tremeu aos meus pés! Gente isso é muito assustador! Nunca tinha passado por isso antes e não quero passar novamente! Graças a Deus foi muito rápido, não deu tempo de entrar em pânico. Até porque seu cérebro demora a processar e entender o que está acontecendo, mas a sensação de tudo estar sacudindo, menos você, é assustador. Você se sente muito frágil quando se depara com essas forças da natureza, ainda mais quando elas te colocam em perigo.  Enfim, descobrimos que ocorreu um terremoto de 5,4 ER as 7:49 do dia 31/12 em San Juan a cerca de 180km de onde estávamos e que Mendoza se encontra em cima de uma falha geológica o que ocasiona esses tremores com alguma frequência.
Isso sim, é uma experiência inédita, não é?

Mendoza tem uma boa rede hoteleira (nós ficamos no hotel Diplomatic) e ótimos restaurantes. Obviamente excelentes vinhos, maravilhosas parrillas, e doce de leite irresistíveis, então, você já temos bons motivos para conhecer a cidade.

Como nosso objetivo era descansar, programei poucos passeios e visitação em vinícolas, mas posso recomendar a Red Globe Tours como a melhor operadora de passeios na cidade. Eu  achei-os na internet, não é difícil, e eles oferecem vários passeios na cidade. Nós contratamos um passeio exclusivo à Catena Zapata ( uma das vinícolas mais famosa) com degustação e um almoço com degustação da vinícola Lagarde. Espetacular! Top! Inesquecível.
Na hora exata marcada, Sr Antonio, um cara super culto e interessante chegou ao hotel para levar-nos com simpatia e elegância aos passeios contratados. O Pessoal da Red Globe é profissionalmente impecável e agradeço a todos pelo dia inesquecível que nos proporcionaram.

1a6276b3-bafe-42f5-9540-1b562b3a4b9f

Falaremos sobre a Catena Zapata e outras vinícolas em outro post exclusivo para o assunto, então, se você é fã da marca, ou apreciador de vinhos fique atento.
As vinícolas de Mendoza situam-se em vales que variam em altitude e clima e produzem vinhos de características diferentes. Como não é possível visitar ou conhecer todas elas, escolha pelos vales, (uma de cada) assim você vai ter uma ideia geral, são eles:
Valle do Uco
Luján de Cuyo
Maipú


Além das vinícolas, outro passeio muito popular é subir a Cordilheira dos Andes num passeio de 1 dia inteiro para ver de perto o Aconcágua e uma antiga ponte inca. Confesso à vocês que nós passamos. Descobri que a viagem até lá, leva 6 hrs ( 3 hrs pra ir e 3 pra voltar), e preferimos ficar na piscina do hotel descansando. Afinal, esse era nosso objetivo maior, mas todos os turistas que conversei e foram, relataram ser muito bonito apesar de cansativo.  Vai depender do seu objetivo.

Na verdade, Mendoza funciona exatamente assim, tem atrações diversas que acabam por tornar a viagem muito interessante. Independentemente de você ser um apreciador de vinhos, ou um aventureiro, ou somente quiser uma cidade calma pra comer bem e descansar, como foi nosso caso, Mendoza vai ser uma boa ideia. E vale à pena.
Bye!

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s