Martina Franca, nossa casa na Puglia!

img_4282

Viver em Martina Franca, mesmo que por pouco tempo foi uma experiência incrível e não poderíamos ter escolhido uma cidade melhor para “morar” durante nossa viagem à Puglia.
Bom, quando decidimos conhecer a Puglia, comecei a pesquisar qual seria a melhor cidade para usar como base, e não foi uma tarefa fácil, porque a região é lindíssima e com características bem diferentes. O litoral da Puglia é estonteante e uma das maiores atrações na região, logo, a primeira ideia era ficar em alguma cidade do litoral mas aí, o destino muda a rota, né?
Chegou às minhas mãos pelo blog da Consuelo Blocker, uma reportagem sobre Martina Franca, uma comuna lindinha da Puglia, que ela tinha vsitado. Fui pesquisar e adivinha: era bem no centro da área que nós queríamos conhecer, logo, tava decidido: íamos ficar em Martina Franca!

481740ef-3160-42ac-aabc-eae3bc97e603

Foi amor à primeira vista! Martina Franca é pequena com cerca de 47 mil habitantes, e é uma cidade moderna construída ao redor de um centro histórico maravilhoso! Nosso apartamento era bem no centro do centro histórico! Num prédio antigo com pé direito bem alto, inteiramente renovado e na rua principal! Era uma delícia poder ver das janelas os locais passeando, conversando, festando ou se alimentando nos inúmeros restaurantes ao nosso redor.

O centro histórico de Martina é inteirinho barroco, com piso de pedra clara que ilumina tudo! Tem encantadoras praças, lindas igrejas, espetaculares restaurantes, docerias, foccaterias, gellaterias, enfim, tudo que você espera e superou todos as minhas expectativas.

Uma das características que mais me encantou foram os costumes da população local que ( não vou mentir, são na maioria idosos), são muito ativos e adoram passear pelas ruas do centro histórico. E os turistas acompanham os locais, então, a cidade é uma festa todo dia!
Logo na chegada já deu pra sentir o clima de cidade do interior onde todos se conhecem, não tem pressa  e curtem a vida nas ruas. Delicia!

O centro histórico começa na Porta de Santo Estefano, um monumento medieval que separa a Piazza XX di setembro da Piazza di Roma.

70643d79-d436-41fc-affe-cf53c50c6ee51

A primeira, arborizada, com piso bem clarinho, muitos bancos onde os locais sentam pra conversar. A segunda, é o início do centro histórico e onde fica o Palazzo Ducalle, conta com um chafariz no centro e como todas as outras, é encantadora.
Da Piazza Roma, você seguindo pela via Vittorio Emanuelle, ( bem estreita), vai  curtindo a vista e o comércio vibrante da comuna. Depois de algumas curvas, chega a Piazza do Plebiscito onde fica o Pallazo dell’ Universita, a Torre dell’orologio e a lindíssima Igreja de San Martino, a mais linda de toda a Puglia! E nós tínhamos o privilégio de escutar seus sinos todos os dias! Inesquecível!

Se você continuar mais um pouquinho na via Vittorio Emanuelle, quase na esquina da semi circular  Piazza M. Immacolata, você encontra o restaurante Garibaldi, uma das maiores descobertas da cidade! O Garibaldi serve saladas de pomodorino com mussarella de búfala  de comer rezando! Eu não tenho o costume de indicar restaurantes e hotéis, mas o Garibaldi merece a citação, então não perca!
O centro histórico de Martina Franca é cercado por muralhas e suas ruas formam um labirinto, então, no Turism Information, que fica na Piazza XX de setembro, você encontra um mapa com 4 sugestões de rotas no centro histórico, muito útil.
Vou colocar aqui uma foto do meu mapinha, e já peço desculpas por antecedência se não ficar muito nítido, ok? Vale a intenção.

img_2700

Se você não puder pernoitar ou se hospedar em Martina Franca, vá pelo menos conhece-la! Um dia é o suficiente para passear pelo centro histórico, mas não vou te enganar, à noite ela é tão encantadora quanto de dia!
E se você puder passar alguns dias, ou felizarda como nós, usa-la como base para conhecer a Puglia, apenas relaxe e seja feliz!
Impossível não ser feliz em Martina Franca! Impossível não diminuir o ritmo e a adrenalina e não embarcar no jeitão interiorano da Puglia.
Inesquecível acordar todos os dias ao som dos sinos da San Martino, inesquecível o burburinho das ruas, vielas, e das cozinhas do centro histórico. Delicioso relembrar o gosto da incrível comida do Garibaldi.

Jamais esqueceremos da “vibe” de Martina Franca, e de como é gostoso se sentir em casa tão longe de casa!
Bye!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s