Cusco, o berço da cultura inca!

IMG_3811

Eu gostei mais de Cusco do que de Lima, apesar da altitude.
Ok, vamos falar da altitude: Cusco fica a 3400m de altitude e era meu grande medo na aventura peruana, e tinha razão, não é fácil. Mas não é impossível e você não deve se prender a isso, porque há recursos para o “mal da montanha”.
Os sintomas mais comuns da altitude são: dor de cabeça, falta de fôlego, cansaço, enjoos, e diarreias, e palpitações. Mas não quer dizer que você vá sentir todos ou mesmo alguns deles. Cada pessoa reage de maneira particular e diferente à altitude ou nem sente nada.
Nós fomos em 4 pessoas, eu senti muita dor de cabeça, outra enjoo, outra falta de fôlego e a última não sentiu nada. Então, não há como prever logo, se vale à pena arriscar.
Todos os bons hotéis da cidade tem um cilindro de oxigênio com uma máscara ( tipo nebulizador) disponível 24 hrs por dia, então, não faça como eu, que fiquei sentindo dor de cabeça no quarto até ir na recepção e perguntar por oxigênio. Inclusive, não precisa esperar se sentir muito mal para dar uma “carguinha” de O2, são 5 minutos que lhe dão um gás ( literalmente)  que valem para o dia inteiro.
Seu corpo levaria cerca de 1 semana para se adaptar a altitude, então se você não dispõe desse tempo de aclimatação, faça o que for preciso para sentir menos, seja chá de coca ( disponível em todos os lugares), balas de coca, muita água, remédios, e oxigênio. E vá devagar, respeite seu corpo, mas vá!  Cusco é o caminho pra Machu Piccho e é uma cidade muito interessante.

A cidade tem cerca de 500 mil habitantes, então não é pequena, mas o centro histórico fica bem concentrado e é possível percorrer à pé. Procure um hotel no centro, nós ficamos no Novotel, que é muito bem localizado. Fica a curta distância da Praça das Armas que é o centro do centro. É importante a localização, porque Cusco é ladeira para todos os lados e com o pouco fôlego, vale à pena economizar O2.

0b0de1c5-e04d-4f19-ac52-80664ce40cf4 - Copia

A praça das armas ( Huacaypata) tem uma arquitetura colonial espanhola espetacular e uma catedral enorme. Interessante perceber que os peruanos em geral guardam muitas mágoas da “colonização” espanhola, porque foi quase um extermínio, mas os espanhóis deixaram um belo patrimônio arquitetônico que foi tombado como Patrimônio Histórico pela Unesco.

Além disso o comércio em Cusco é incrível!!! Você encontra de tudo lá a um preço razoável ( nossa moeda tem quase o mesmo valor) mas principalmente seu artesanato colorido e alegre com muita lã e a deliciosa Alpaca baby que é produzida com a lã do bebê de alpaca tosquiado.
Detalhe interessante: os peruanos produzem lãs a partir de lhamas, vicunhas, alpacas, alpacas babys e guanacos, mas as babys são as mais macias.
Cusco é o último ponto forte de comércio onde você pode comprar o necessário para sua aventura em Machu Piccho, então, se faltou alguma coisa, como capa de chuva, por exemplo, compre aqui, ok?

A cidade tem também hotéis de primeira linha e ótimos restaurantes, chegou a me surpreender. A culinária é muito interessante, com diferentes tipos de batata e milho, além de ceviche e está sempre em festa com vários desfiles de colegiais e militares quase que diariamente na praça das armas.
Nós ficamos 3 dias em Cusco, mas é possível conhecer em 2 dias. Gastamos um dia inteiro fazendo um tour histórico com uma operadora local, que achei perfeitamente dispensável.
O legal de Cusco, é passear pelo centro histórico turístico com calma, respeitando seu tempo e admirando sua arquitetura, seu comercio e sentindo a imensa gentileza do seu povo.
O entorno da cidade, fora do centro turístico é feio e pobre, proporcionando inclusive, um grande número de “vendedores ambulantes” te “oferecendo” bugigangas o tempo inteiro. Isso é chato, mas eles não são inconvenientes só chatos. Ou o chato é a percepção da pobreza que circunda um destino com tanto turismo.

Cusco que foi a capital do Peru e do império inca, tem uma história rica e vive de explora-la. O turismo é seu ponto forte e a cidade é muita bem estruturada para receber os turistas, então, deixe de lado a altitude e “bora lá” conhecer! Você vai se surpreender!
Bye!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s