Berlin,fantástica!

88696524-8f43-4cde-8ea4-8cbd99977e09

Parte II

Vamos falar agora sobre algumas das muitas atrações de Berlim, porque como já escrevi no post anterior, a cidade é muito variada e completa, de tal maneira que seria impossível falar de todas as atrações.
Sem nenhuma ordem de importância ou cronológica e obedecendo somente meu coração e minha memória afetiva, vou citar algumas atrações que você não pode deixar de conhecer em Berlim, ok?

Reichstag- ou Bundestag, o parlamento alemão tem uma cúpula de vidro que parece uma nave espacial. É lindo e ousado, mas pra visita-lo você precisa agendar a visita pela internet. Não é difícil apesar de ser em inglês, se você não domina a língua, peça ajuda para alguém jovem, eles certamente conseguirão. Jogue no google: Deutscher Bundestag, e não terá dificuldades. Existem 3 tipos de reserva, um tour com guia bem demorado, outro mais curto e a terceira opção que acho mais legal ( visit dome), uma visita sozinha sem guia. Depois de escolher a data e a hora, você envia e espera pela resposta deles confirmando, imprime a confirmação e leva junto com seu passaporte. Isso é importante: não tem “jeitinho”, sem a reserva impressa e seu passaporte, você não entra. Você não vai precisar de guias, para se deslumbrar com a arquitetura futurista e ousada da cúpula de vidro, mas se ainda assim você fizer questão, eles alugam áudio-guide em várias línguas.  Vale muuuuuuuito à pena.

Catedral de Berlim- ou Dom, a catedral protestante luterana localizada na ilha dos museus é enorme e lindíssima. Por dentro e por fora. É uma das atrações mais fotografadas em Berlim e sua cúpula imponente que atinge 116 metros de altura pode ser acessada se você tiver disposição para escadas.

Portão de Brandemburgo- a antiga porta da cidade foi danificado durante a segunda guerra e restaurado em 2002. É a entrada monumental da importante avenida Uder den Linden e pertinho do Reichstag. Também é a porta de entrada do Tiergarten, o maravilhoso parque urbano que abraça o centro da cidade. Durante a guerra fria, na divisão da cidade, o portão ficou isolado e inacessível mesmo assim sempre foi símbolo de resistência e luta. Uma curiosidade interessante é que em 1806, Napoleão Bonaparte se “apossou” da quadriga ( aquela biga com 4 cavalos que fica em cima do portão) e levou para Paris, como símbolo da sua vitória. A quadriga só voltou a Berlim em 1814, recebeu uma cruz de ferro e uma águia prussiana e se antes significava a paz, passou a significar a vitória.

Museu de História da Alemanha- O mais interessante entre tantos incríveis museus de Berlim, fica pertinho da catedral ao lado do rio Spree e é imperdível! Didático, interativo e completo o museu é um programão. E além de tudo tem uma cafeteria com as melhores tortas da cidade.

A ilha dos museus, cercada pelo rio Spree merece também uma visita, e mesmo que você não tenha tempo para visitar todos, escolha pelo menos um que lhe seja particularmente interessante. Berlim tem quase 200 museus, entre eles o mais famoso é o Pergamon, e o Judaico, tem a arquitetura mais futurista, então certamente alguns deles irão despertar seu interesse.

A torre de televisão- ou Teleaspargo,  obviamente não é um monumento histórico mas é a estrutura mais alta da cidade e oferece vistas espetaculares da dela. Só por isso já vale a visita mas ainda tem um café bem legal (tele-café) e você pode comprar a entrada ( sim é pago) pela internet para evitar as longas filas. A torre fica na Alexanderplatz que é uma praça bonita e importante na cidade com um comércio muito farto e variado.

Memorial do Holocausto- Uma monumento que foi inaugurado em 2005 por um arquiteto judeu americano que colocou 2711 blocos de concreto, diferentes entre si, únicos para destacar a individualidade dos seres humanos, cerca de 6 milhões que eram sim, judeus mas antes disso seres humanos e foram massacrados na guerra. Muito tocante.

Topografia do Terror- um museu dedicado a guerra, ao nazismo, e ao sofrimento do judeus. Não é bonito de ver, claro, mas é importante ver onde pode chegar o poder totalitário sem controle do  III reich. Não se preocupe, apesar do nome, você não vai ver nenhuma atrocidade, mas vai ver documentos, fotos e arquivos que trazem uma grande lição que nunca deverá ser esquecida. O museu é moderno, e ao seu lado você pode ver um pedaço do muro de Berlim original, como era mesmo, sem as pinturas e grafismos que existem em outros lugares.

Checkpoint_Charlie_Berlin

Checkpoint Charlie-Durante a guerra fria, entre 1961 e 1990 era o único ponto para cruzar os dois setores, americano e soviético e representava ao mesmo tempo um símbolo de liberdade e de separação para muitos alemães. Foi palco de muitas tentativas de fugas, algumas com sucesso, outras tristemente fracassadas e guarda muitas fotos e documentos dessa época. Curiosamente, muitos pensam que Charlie é o nome do soldado americano cuja foto aparece na torre de controle, mas não é isso. Charlie vem da palavra que significa a letra C no alfabeto fonético internacional: Alfa, Bravo e Charlie.

Kaiser-Wilhelm Memorial Church- a igreja bombardeada é um marco famoso na cidade. Foi bombardeada em 1943 e depois da guerra os destroços foram removidos e ficou apenas a torre da frente onde hoje há um memorial interessante. Ao lado, construíram a nova igreja, lindíssima, octogonal toda em vidros azuis que parece abraçar a gente.
Ufa gente! Berlim não acaba mais! Prometo que no próximo post termino, ok?
Bye!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s