Berlin, fantástica!

9e25a382-3dab-4450-b30b-b3702719f58f

A muito tempo recebo pedidos de leitores para falar sobre Berlin, e sinceramente venho adiando esse tema por que a cidade é tão plural e multifacetada que não tinha ideia de como condensar tantos aspectos diferentes num post, mas agora vai.
Os que acompanham o Mala com alça, sabem que estive em Berlin na minha última viagem em junho mas na verdade esta foi minha terceira visita à cidade. Por razões diferentes, em épocas diferentes e também com motivos diferentes minhas visitas a Berlin sempre me levaram a lugares novos e mais uma vez, diferentes.
Nesta última visita, fomos à Berlin para conhecer mais sobre história da terceira guerra mundial. Já citei aqui algumas vezes que esse é um assunto que fascina meu marido e que já nos levou à Polônia para conhecer Auschwitz e à Normandia conhecer a terra do desembarque dos aliados. Eu também compartilho do interesse dele e aproveito as viagens para aprender mais história, que essa sim é minha real paixão.

Berlin é tão complexa que sempre ficamos com a impressão de que tínhamos deixado muita coisa interessante pra traz e resolvemos ir mais a fundo nessa viagem em que dedicamos uma semana só à cidade.
Agora posso dizer que conheço mais sobre Berlin e posso garantir que jamais conseguiria resumir tudo em 1 ou 2 posts. Mas que vou tentar, vou!
Então vamos falar sobre uma Berlin turística, que penso que seja o maior interesse dos leitores do Mala, acrescentando algumas partes históricas sem as quais seria impossível falar da capital da Alemanha, ok?

Berlin é uma cidade cosmopolita, moderna, histórica, formal e limpa, como sua população, então não importa qual seja seu interesse, vai conseguir alcança-lo na cidade. E é fácil se locomover pela enorme metrópole: tem metro, ônibus, uber, taxi, (além dos pezinhos, claro) e você pode escolher o que lhe for mais interessante.

Você já deve ter ouvido falar que Berlin, no pós guerra, foi dividida em ocidental e oriental pelo muro de Berlin. Foi uma época triste da história da cidade e do mundo. A União Soviética e os aliados se reuniram em 1945, ANTES da tomada de Berlin, em Potsdam (em uma casa que pode ser visitada)para decidir como administrar a Alemanha. O país havia se rendido 8 semanas antes mas Berlin ainda não havia caído. A União Soviética ficou com uma parte maior e o entorno da cidade pois eles na verdade chegaram antes à cidade e os aliados com partes menores.  E não sei como ou com qual ingenuidade pensou-se que esse acordo daria certo.

Estabeleceu-se então uma guerra fria, que dificultava a vida dos berlinenses e eles começaram a passar para o lado dos aliados continuamente, a tal ponto que a União Soviética construiu um muro para impedir o êxodo. O muro de Berlim, construído em 1961 separou famílias e almas e foi um marco inesquecível da intolerância que caiu somente em 1989.
Ok, isso é o resumo do resumo, mas é necessário pra situa-lo. Obviamente existem ainda hoje, pedaços do muro, alguns originais outros pintados que podem ser visitados, espalhados pela cidade e Berlim é hoje uma só. Esqueça esse negócio de oriental ou ocidental, porque não importa mais.

Berlin-map.jpg_P_45_3ac954b7-9a1c-4927-b3eb-d25a66a04d0bOnde se hospedar em Berlim é uma grande questão, porque a cidade é enorme e fatalmente, não importa qual seja sua escolha, você vai ficar longe de alguma atração. Então, minha escolha foi: ficar perto de alguma parada do Sightseeng já que eu queria me deslocar com ele, tentando também escolher um local que concentrasse o maior número de atrações que me interessavam. Achei que foi uma boa ideia e pudemos alcançar muitas coisas à pé. Também precisamos usar o metro para distâncias maiores e até o trem para chegar em cidades vizinhas. Mas isso vai depender de quanto tempo você vai dedicar à cidade.
Se você não conseguir na internet um mapa com as paradas do Sightseeing, não se preocupe, procure na internet as principais atrações turísticas de Berlin e escolha um hotel que fique perto de uma delas. Com certeza o Sightseeing vai passar pela atração e você vai poder usá-lo sem precisar do metro.  Mas note que o metro é mais barato e você pode comprar a passagem por hora e/ou dia, já o Sightseeing fica mais caro porque o tickt é no mínimo 1 dia.
E para completar esse primeiro post sobre Berlin, ainda gostaria de falar da gastronomia da cidade, que apesar de não ser muito criativa, é irresistível e deliciosa na sua tradicionalidade.

37e328aa-7578-4d71-9ee5-8e425496238d

Obviamente que você encontra todo o tipo de comida em Berlin como em toda cidade grande, mas se você quiser experimentar a culinária alemã, não pode deixar de provar as salsichas da Bavária, por exemplo. Você as encontra grelhadas (tipo churrasco) em barraquinhas ao redor do portão de Brandenburgo. Tem de todos os tipos, todas são ótimas e servidas dentro de um pãozinho que serve para você segura-las com muita mostarda.

Em um restaurante típico alemão, você deve provar os aspagos ( a estação é maio/junho), o eisbein (joelho de porco) e o schnitzel] ( um bife de porco à milanesa). Todos deliciosos e inesquecíveis. Além obviamente das cervejas maravilhosas e do apfel strudel com creme ou sorvete. Esse sim, de comer de joelhos.

Nós fomos por indicação ao Augustiner, que fica na rua Charlottenstrabe 55, bem pertinho da Gendarmenmarkt e adoramos. Se você quiser experimentar a típica culinária alemã, esse é um bom endereço com preços bem razoáveis.
No próximo post, falaremos um pouco sobre as atrações de Berlin.

Bye!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s