Budapeste, a mais linda das capitais imperiais!

budapeste-maior

Você pode estranhar, mas na minha opinião, nem Praga, Viena ou Paris chegam aos pés da capital da Hungria! Isso mesmo, Budapeste é a mais linda de todas, porque tem os prédios históricos e a arquitetura de Viena, mas uma beleza natural muito mais deslumbrante. A mesma característica se repete em Praga, só que Budapeste tem uma luz única, então, “bora” falar da cidade que tanto me encantou! A cidade é uma mistura feliz de modernidade e tradição, onde você pode passear e se encantar com suas largas avenidas com prédios de arquitetura imperial e ao mesmo tempo comprar roupas fashion no seu comércio movimentado.

IMG_8452

Pra começar, o rio Danúbio que em Viena passa longe do centro, corta Budapeste pelo centro dá cidade criando cenários dramáticos com pontes inesquecíveis.

Budapeste-5

Existem inclusive cruzeiros pelo rio em barcos enormes com jantar incluso ao som de violinos, é clichê mas vale à pena.

H6

Você já deve ter ouvido falar que Budapeste se divide em 2 regiões diversas, localizadas nas duas margens do Danúbio: Buda e Peste. E todos os guias costumam falar muito sobre isso, não é tão importante. O que importa mesmo você saber, para escolher onde se hospedar, é que no lado de Buda, existem mais atrações históricas.  Já o lado de Peste, mesmo que ainda tenha algumas atrações históricas incríveis, a cidade em geral é mais moderna e o comércio ferve.
Um lado é melhor que outro para se hospedar? Depende de você!
Se você gosta de bater perna no comércio quando sobra um tempinho depois dos passeios turísticos, fique em Peste. Já se compras não são sua “praia” e achou um hotel com um preço bacana em Peste, é sua melhor opção.
A cidade inteira é bonita, e tem atrações para pelo menos 3 dias corridos, então vamos falar aqui de alguns passeios que “tem que ver”, ok?

Uma das coisas que mais amei em Budapeste, foram as pontes sobre o Danúbio, principalmente a Ponte das Correntes. Não vou escrever o nome exato dela pra não assustar, porque a língua húngara, não é fraca, não. Mas a ponte das Correntes é uma ponte pênsil que corta o Danúbio entre Buda (lado ocidental) e Peste (lado oriental), foi inaugurada em 1842 e é guardada por lindos leões de pedra na sua entrada. Você vai vê-la o tempo todo, porque fica bem no centro, mas vai se deslumbrar sempre com sua beleza. E não deixe de vê-la à noite, porque iluminada, ela é imbatível!

Ainda existem as pontes Elizabeth, Margaret, e a da Liberdade. São todas lindas, cada uma com uma característica arquitetônica única e merecem atenção especial.

A culinária húngara é rica em aromas e sabores picantes, e caracterizada pelo uso constante de páprica e pimentão. Não deixe de experimentar o gulash, um tipo ensopadão de carne ( alguns chamam de sopa), bem condimentado. Confesso que não é minha comida predileta, mas valeu à pena experimentar.

IMG_4406

No próximo post vamos falar mais sobre cada atração imperdível, situando-os em cada lado da cidade, para facilitar seu deslocamento, mas ainda preciso te contar que a melhor maneira de se locomover pela cidade é o Sightseeing bus. Como em muitas outras cidades, você pode descer e subir do ônibus quando desejar e ainda pode comprar passe para mais de 1 dia e acredite as atrações de Budapeste são distantes umas das outras então você vai precisar de transporte.
Bye!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s