Veneza, de novo!

 

_MG_1984

 

Amigos, leitores do blog, voltei!
Provavelmente vocês nem sentiram minha falta, porque agendei posts semanalmente, mas eu senti, e muito. Pode parecer bobagem, mas publicar posts, me dá a impressão de conversar com vocês, de trocar ideias e compartilhar, então, nesta semana, estou feliz porque voltei!
Como alguns já devem saber, fui à Alemanha, conhecer o vale do rio Reno, que vai render um post com boas dicas, e depois fui a Veneza embarcar em um cruzeiro pela Grécia.
Hoje, decidi voltar a falar sobre Veneza, porque além de ter aprendido mais um pouco sobre essa linda cidade, coisas que são interessantes de compartilhar, meu marido ainda fez fotos  que refletem muito da beleza e do mistério de Veneza, (além do olhar apurado e elegante do meu fotógrafo preferido) que merecem ser apreciadas pelos amantes de viagens!

Então, meu novo “achado” em Veneza é o hotel Flora. Uma delícia! Pertinho da Praça São Marcos, o suficiente para você alcança-la à pé, esse hotel fica em um casarão restaurado num beco da Calle Larga que dá direto na praça.
O hotel além da bela e típica arquitetura veneziana, conta com um jardim onde é servido o delicioso café da manhã. O atendimento impecável e muito simpático, deixa você à vontade logo na chegada, e olha que chegamos as 9 da noite. É bem verdade que os quartos são um pouco apertadinhos, como é comum em Veneza mas ao contrário do que é comum lá, o hotel é cheiroso e brilha de limpeza. Além de tudo isso, o custo/benefício é ótimo. Reservei pelo http://www.booking.com.br e funcionou muito bem.
Então se você vai a Veneza e ainda não tem hotel, experimente o Flora, vale à pena.

Outra descoberta importante: o Alilaguna, não é uma boa opção de tranfer. Vamos aos detalhes: pesquisamos a respeito de tranfer de chegada, pois chegar ao seu hotel em Veneza, significa entrar e sair de barcos com malas. As opções que encontramos foram, ônibus até a Piazzale Roma e de lá alcançar o centro de vaporeto, água-táxis que saem do aeroporto direto ao seu destino e o Alilaguna, que é um tipo de ônibus aquático, público que tem várias rotas e você pode escolher a que melhor lhe convier.
Não achei o Alilaguna uma boa opção, porque estávamos em 6 pessoas, e o preço que pagamos pelo Alilaguna, é igual ao que pagaríamos num água-táxi dividido pelos mesmos 6. E tivemos que esperar o Alilaguna chegar, lotar e depois, se arrastar pela laguna em longos 45 minutos, parando como um ônibus pinga-pinga.
O Alilaguna custa EUR 15 por pessoa e em média os água-táxis cobram EUR 130 para 6 pessoas, com malas. Mas é possível e indicado, negociar, ok?
Na volta ao aeroporto, escolhemos o água-táxi e adoramos.

Outra dica: Veneza está sendo invadida por turistas na alta temporada (junho, julho e agosto). Claro que Veneza cheia de turistas, não é nenhuma novidade, mas agora está demais. Você não consegue espaço para tirar uma foto, as filas para visitar a Basílica de São Marcos, o Palácio Ducali  e o Campanário estão imensas. E se é sua primeira vez na cidade, essas são atrações “não pode deixar de ver”, então meu conselho é: se puder, planeje visitar a cidade em abril e maio, ou setembro e outubro.
Veneza continua lindíssima, romântica, diferente e agora agitada. Os restaurantes são ótimos e  ao contrário da hospedagem,  você come muito bem por um preço razoável.
Agora deixo com vocês as imagens maravilhosas captadas por meu fotógrafo preferido. Abra cada uma delas e curta Veneza!
Bye!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s