A surpreendente Cracóvia!

A Polônia sempre “rondou” meus planos de viagem mas somente entrou num roteiro em 2015, quando resolvi conhecer o leste europeu. Na verdade, meu marido que é apaixonado pela história da 2ª guerra, sempre teve vontade de conhecer Auschwitz, o campo de concentração polonês, que foi cenário da tragédia dos judeus, e ele (o campo), fica pertinho de Cracóvia, uma das cidades mais lindas da Polônia, então, lá fomos nós passear pelo país do pierogi.

FullSizeRender

E antes que eu me perca em informações, se você não sabe, pierogi é um tipo de pastel cozido, recheado de ricota, típico da Polônia, delicioso!
Bom, vamos voltar à geografia, porque Cracóvia não é a capital da Polônia. Varsóvia é sua capital, e maior cidade, mas mesmo linda, não é o assunto deste post, e sim sua irmã polonesa: Cracóvia, em Polonês, Kraków.
Cheguei em Cracóvia de carro, o que foi muito tenso. O transito é meio confuso e louco, principalmente se você estiver vindo da Alemanha, como eu. Quem já esteve na Alemanha, ou já leu posts anteriores, sabe que é um país organizado, onde tudo funciona perfeitamente, então se você sair da Alemanha e “cair” na Polônia, vai ter um susto!
Mas não se assuste, a bagunça da Polônia, não é novidade para nenhum brasileiro.

A cidade

IMG_8170 - Copia

Cracóvia é uma cidade alegre. As pessoas estão sempre rindo, dançando e cantando. Você imediatamente vai se sentir em casa lá. Situa-se no sul na Polônia, quase na fronteira com a  Eslováquia e é a cidade mais visitada do país. É uma cidade moderna que tem no centro uma cidade antiga murada, tombada como Patrimônio Histórico pela Unesco.

A cidade velha merece pelo menos um dia inteiro para saborear com gentileza. No centro tem a praça do mercado, que é uma das maiores da Europa e cujo mercado no centro da praça, tem uma arquitetura renascentista do século 13 e é lindíssimo.Também na cidade velha, você pode visitar o Santuário da Divina Misericórdia, famoso pelas aparições e revelações de Jesus, e o castelo Wawel, construído sobre uma colina e onde você pode ver a pintura de Leonardo da Vinci, “A dama com arminho”. Tudo pode ser visitado à pé!
Visite pelo menos, essas 3 atrações, são imperdíveis. E se sobrar um tempinho, caminhe pelas ruas da cidade velha. Você vai se surpreender com tantas coisas interessantes para ver.  Na hora do almoço, escolha um restaurante na praça do mercado, e peca um pirogi acompanhado de uma cerveja polaca! Amigos, que experiência! Inesquecível!

Além do que mencionei, você ainda pode visitar a fábrica do Schindler, que agora é um museu e ficou famoso depois do filme do Spielberg por ter salvo muitos judeus no período nazista, a universidade Jagiellonian, onde estudaram muitos personagens famosos como Nicolau Copernicus e a caverna do dragão, ¨Zródelko, em polaco, na colina Wawel, cheia de lendas.
Mas as duas maiores atrações estão nas proximidades de Cracóvia, e vamos falar delas com mais detalhes.

Auschwitz e Birkenau

IMG_8074 - Copia

Então, eu sempre achei que não gostaria de visitar o famoso campo de concentração. Pensava que encontraria um lugar triste, com uma energia ruim, astral pesado que não me acrescentaria nada, mas como meu marido queria muito ir, e acho que viagem é companheirismo, resolvi ir. E que bom que fui!
Em nenhum momento senti baixo astral! Ao contrário, reina a paz em Auschwitz, a paz da superação. Tudo que aconteceu lá, está lá, documentado, para não ser esquecido, não ser mais repetido e merece ser conhecido.
Por mais que você já tenha lido à respeito nos livros, vai se surpreender quando ver ao vivo. Porque somente ao vivo, a gente consegue ter dimensão da enormidade, da escala em que as coisas aconteceram lá. Quando vi as imensas salas cheias de sapatos que os judeus deixaram para traz antes de serem incinerados, pude ter noção do tamanho da tragédia.
Mas essa ideia, do tamanho da barbárie, é muito educativa e não nos deixa deprimidos, não se preocupe. Obviamente a gente fica triste de ver o que o ser humano é capaz, mas não é possível dizer que saímos de lá, tristes.

IMG_8017 - Copia

Então, se consegui convencê-los a conhecer Auschwitz, vamos as informações práticas: na verdade são dois campos, Auschwitz, o primeiro a ser construído, e BIrkenau (ou Auschwitz II), que foi construído depois para que os nazistas pudessem matar em maior escala.
Você deve comprar uma excursão guiada para a visita. Pode ir sozinho, por conta própria? Pode. Mas pense um pouco: você vai visitar um lugar histórico, então um guia com conhecimento sobre o assunto, é uma ótima ideia. Afinal ninguém vai à Auschwitz para passear, não é?
Então, você joga no Google “excursão para Auschwitz” e aparecem várias empresas que operam. Compre com antecedência, porque os lugares são limitados pelos assentos no ônibus.
A viagem até o campo, dura perto de 1 hora em ônibus confortável e a visita aos campos,  duram ao redor de 4 horas.  Com mais 1 hora para a voltar, você chega em Cracóvia perto das 14:00 horas. E chega morta! Não programe mais nenhuma atração no dia, porque a visita é cansativa. Leve um sapato bem confortável, de preferência um tênis, e prepare-se para andar muito. Principalmente em Birkenau.
Importante: anote o endereço do ponto de encontro da excursão para jogar no GPS. Geralmente elas partem de uma rua próxima de um dos portões da cidade velha, e saem cedo. O ideal é não comprar a excursão para seu primeiro dia em Cracóvia. Melhor se você tiver um tempo para se ambientar na cidade e procurar o ponto de partida.

Bom, não vou detalhar aqui sobre o que você vai ver em Auschwitz, porque o legal  é você ver ao vivo, mas não se preocupe, não vai ver nada que já não tenha ouvido falar e ver na TV, só que com uma real dimensão, e sim, vai ficar um pouco triste por todos nós, humanos.

Wieliczka – A mina de sal.

A mina fica na região metropolitana de Cracóvia, e você compra a excursão em pontos turísticos na cidade velha! Tem muitos postos de venda, e você pode escolher o dia e o período. A excursão à mina, é passeio para meio dia e a vantagem é que neste passeio, o transporte vai busca-lo onde você está hospedado, e depois leva-lo de volta.
Na mina há um esquema turístico muito sofisticado e eficiente, com excursões em diversas línguas e guias da própria mina, então, o que você vai comprar mesmo em Cracóvia, é o transporte e a entrada.

A mina é o máximo! Com mais de 120 metros de profundidade, que você desce por escadas e sobe por elevadores, tem salões amplos, corredores idem , espaços para casamentos e eventos e até uma catedral, inteirinha em sal, inclusive os lustres e as imagens dos santos.
Incrível! Você vai se surpreender com a visita!

_MG_8260 - Copia

Ainda importante dizer que a moeda da Polônia é o Palau (PLN), e que 1 Real = 1,3 PLN, o que obviamente, deixa o câmbio muito interessante.  A Polônia não é um país caro e aceita Euros em todos os lugares. Eu me hospedei em um apartamento que pesquisei na internet (www.booking.com.br), e adorei. Pude fazer algumas refeições em casa, lavar e passar algumas roupas, o que em viagem longa, sempre ajuda.
Experimente Cracóvia! É muito interessante e você não vai se arrepender!
Bye!

2 comentários sobre “A surpreendente Cracóvia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s