Lago de Como

Da série Lugares Diferentes: Lago de Como

_MG_1226

Vamos entrar na Itália! Amo muito esse país, por vezes caótico, outra organizado, mas principalmente pelo modo de ser e viver italiano. Você nunca fica indiferente à eles. Os sentimentos à seu respeito não são moderados, como os italianos, aliás. Eu viveria em qualquer região da Itália: tanto no norte, com uma “pegada” mais germânica mais organizada, quanto na Toscana (centro), com um jeito de viver mais poético e cultural, também em Roma com seus anos de história que deslumbram , ou ainda no Vaticano, Meca dos católicos, e finalmente no sul, onde a Itália é mais típica, mais barulhenta, e apaixonante.
Sempre me perguntam qual o país que mais gosto na Europa, então a resposta está ai :  a Itália! Amo o clima, a comida, a elegância no vestir, a alegria, a ausência de formalidade, enfim, tudo.
Vamos ter oportunidade de falar aqui sobre muitas regiões do país. Mesmo na série Lugares Diferentes, existem muitos cantinhos no país que merecem um post, mas hoje, vamos falar da região do Lago de Como.

O lago di Como, como escrevem os italianos, fica no norte da Itália. Pertinho da Suíça (ao norte), ao lado do lago Maggiore ( à oeste), perto do Lago di  Garda (ao leste) e a 40 minutos de Milão (ao sul). Não é à toa que a região pode ser chamada de Região dos Lagos.
Todos os lagos italianos são belíssimos, e merecem visita com calma para apreciar e curtir o astral, mas minha última visita foi ao Lago de Como, então resolvi começar por ele.
A melhor maneira de acessar o lago é vindo por Milão. Eu voei direto de São Paulo a Milão, e aluguei um carro para ficar alguns dias conhecendo a região.
Como é “o point” dos famosos de Hollywood, e dos ricaços italianos, a região fica lotada de turistas, no verão, de junho a agosto. Fui em setembro, que ainda tem uma temperatura amena, mas não está mais na alta temporada. Consequentemente, os preços melhoram, você consegue lugar nos restaurantes tranquilamente, e pode conhecer tudo num ritmo mais confortável. Mas atenção, o inverno não é uma boa época para visitar Como. Os turistas escasseiam por causa do frio, e muitos restaurantes e lojas fecham para descanso.

Como é um grande lago em forma de Y invertido (de cabeça para baixo), e nas suas margens florescem pequenas cidades lindas e pitorescas. Uma vez que você esteja na região, não vai precisar de carro para ir de uma cidade a outra. Como dispõe de linhas de barcos que funcionam o tempo todo, facilitando assim o deslocamento entre as cidades. Alguns inclusive transportam carros (ferrys), e você pode se deslocar de uma margem a outra sem precisar dar a volta no lago, que demora muito, porque o lago é grande.

Aconselho você a escolher um hotel que fique aproximadamente no meio do Lago, porque você não vai precisar de muito tempo para se deslocar entre as cidades, procure em Menaggio, Bellagio, Tremezzo, ou Varena. Estas são cidades as margens do lago, que além de hotéis bacanas, tem estrutura turística para todos os gostos. Eu fiquei em Griante, que é uma região, ou comunidade, que fica bem perto de Menaggio.

_MG_1236

Foi um “achado”, inteiramente ao acaso, escolhi um ótimo ponto para explorar o Lago. O lago de Como, tem um paisagem cênica muito característica, transmite muita paz e tranquilidade. Fique lá pelo menos três dias, e curta a ótima comida, o astral, as ruazinhas de ladeiras e escadarias improváveis, os gelatos, os spritz enfim, delícias que a região lhe pode oferecer.
Algumas dicas preciosas, em relação ao lago de Como:  O lago tem as margens em elevação, e algumas cidades tem muitas ladeiras. Varena por exemplo, é uma cidade linda que tem somente uma rua à nível do lago. Todo o resto da cidade fica em escadarias dificílimas, então se você não tem facilidade com escadas, Varena não é para você. Menaggio, por outro lado, fica quase inteira no nível do lago, e não apresenta dificuldades para quem tem problemas para locomoção.

_MG_1281

Bellagio, é a jóia do lago! A mais famosa, a mais querida, a mais turística, com os melhores restaurantes e hotéis. Mas como nem tudo é perfeito, seus hotéis são os mais caros e está sempre lotada de turistas. Você pode tranquilamente optar por ficar em outra cidade ou comuna mais tranquila e econômica e passar o dia em Bellagio.

_MG_1218

Outra informação importante, as cidades de Como (a cidade que dá nome ao lago) e Lecco, ficam nas pontas do Y invertido, consequentemente, se você optar por ficar nelas, vai ficar distante de todas as outras cidade do lago. Ainda poderá acessa-las de barco, mas a “viagem” vai demorar mais.


Além de visitar as pequenas cidades do lago, você não pode deixar de conhecer a Vila del Balbianello, situada na ponta de uma península, onde foi filmada a cena de casamento de Anakin e Padmé, no filme Star Wars. O lugar é  especialmente encantador, principalmente para os fãs da série. Mas atenção, as trilhas que levam até a vila podem assustar quem não está em boa forma para caminhar. Neste caso, no cais perto da entrada, existe um barco que leva os turistas mais sedentários até a vila na beira do lago, a um preço bem legal.
Alem de tudo isso, se você ainda conseguir ficar entediado, pode dar uma fugidinha ao lago Maggiore, ou a Lugano ( Suíça), que ficam pertinho e são passeio para um dia. A região inteira é encantadora e se você tiver duas semanas, pode conhecer toda a região dos lagos no norte da Itália, mas se quiser ficar só no lago de Como, três dias serão suficientes para passear pelas cidades que margeiam o lago. Prometo logo voltar a postar sobre os outros lagos da Itália.
Bye!

 

2 comentários sobre “Lago de Como

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s